quarta-feira, 1 de agosto de 2012

QUERO SER PASSARINHO

Os passarinhos é que têm vida.
São livres, não batem cartão de ponto,
não vão ao supermercado,
não ficam gripados,
não sangram uma vez por mês.
Vêem a humanidade do alto.
São capazes de pronunciar vôos rasantes,
desviando até mesmo das gotas de chuva.
Os passarinhos são generosos.
Suas casas estão suspensas
mas nem por isso pagam condomínio.
No máximo, dividem o galho com outra família.
Tudo em harmonia. Tudo em paz.
Os passarinhos é que têm sorte.
Nascem com as perninhas tortas para trás
e não reclamam.
É justamente esse pequeno defeito
que mantém-nos em pé, até no sono.
Vai você, sujeito simples,
tentar cochilar encostado em árvore...
Os passarinhos é que sabem aproveitar o dia.
Acordam para cantar.
Passam a quarta-feira a procura de minhocas,
alimento saudável e digno, que ara a terra.
Banham-se ao sol matinal,
em qualquer poça d'água.
Carro passando, vai e vem de gente,
nada incomoda seu mergulho de beleza extrema.
Inundam-se com a pouca alegria
que lhe é destinada.
Cantam. Alimentam-se. Cochilam. Voam. Observam. Vivem.
É por isso que eu digo:
os passarinhos é que são felizes.

Hoje, observando um deles a banhar-se próximo ao meu trabalho, agosto/2012

Um comentário:

  1. Texto delicioso!!!
    Fiquei até com vontade de ser passarinha ...
    Bjs

    ResponderExcluir